segunda-feira, 29 de junho de 2020

Ato I Cena III - A Fundação de Troia

(Paládio nas mãos da deusa Atena)

A Fundação de Troia
Admirado pelo desempenho de Ilos nas competições atléticas da Frígia, o rei presenteou-o com 50 homens, 50 mulheres e uma vaca. Disse-lhe para que soltasse a vaca e a seguisse, até o local onde essa tombasse. Nesse lugar, ele deveria fundar a sua própria cidade.

ILOS
Por Zeus, o que faço? Obedeço ao rei da Frigia ou ignoro as suas ordens? A vaca foi cair justamente na Colina de Ate…

NICOLAU
Não podemos levantar a cidade neste lugar Ilos, conhece muito bem a profecia, ela é bem clara: “Os homens que habitarem dentro das muralhas da cidade erguida na colina de Ate sofrerão grandes calamidades”.

ILOS
Eu conheço a profecia Nicolau, o oráculo é bastante claro, mas a deusa Atena não permitiria que o animal caísse aqui sem ter um motivo para isso. Deve haver uma razão...

NICOLAU
Será que nós entendemos corretamente o sentido da profecia? Será possível que isso seja um teste, um tipo de prova? (Ilos abaixa a cabeça e recapitula pausadamente o oráculo).

ILOS
Os homens que habitarem dentro das muralhas da cidade...”, “dentro das muralhas da cidade...” é isso Nicolau! Se não há muralhas, ninguém habitará dentro das muralhas! Vamos erguer uma cidade sem muralhas! E que Atena proteja a nossa cidade! Vamos, comecemos a cavar… (Nicolau enfia sua pá na terra e encontra um Paládio, uma pequena estatueta de madeira representando Palas, a companheira da deusa Atena).

NICOLAU
Ilos! Veja aqui o que eu encontrei enterrado no chão, um pequeno paládio! Isso só pode significar uma coisa, é o sinal de que a deusa Atenas abençoa a nossa decisão! Estamos corretos!

ILOS
Sim meu caro Nicolau! Essa é a prova de que estamos certos e de que essa cidade esta sob a proteção da deusa. Mesmo assim, eu vou consultar o oráculo sobre esse achado (Ilos vai até um oráculo, que acompanha a comitiva).

ILOS
Diga-me caro Oráculo, que tudo vê e que tudo sabe, será esse Paládio uma prova da benevolência da deusa Atena com a nossa decisão de aqui erguer a minha cidade?

ORÁCULO
Mantenha o Paládio dentro da cidade e ela estará protegida.

ILOS
É com grande satisfação que ouço essas palavras, muito obrigado Oráculo, eu…

ORÁCULO
Espere… (apontando o indicador para Ilos) Se algum dia o Paládio sumir ou for roubado e sair da cidade, com ele, desaparecerá a cidade inteira.

ILOS
Que assim seja, caro oráculo. (Levanta-se e avisa Nicolau das boas novas) Atena será a nossa protetora e nesta colina será erguida a cidade de Troia1!


+++
1- Em homenagem a seu pai, Trós. Chamada por outros de Ílion, o nome de seu fundador.



Continue lendo
< Cena II  |  Cena IV >



+++
O projeto adapta Ilíada e Odisseia para o formato de teatro,  são 38 cenas curtas mas que contam a história inteira, ideal para o ensino fundamental. Uma peça de teatro para que adolescentes possam interpretar essa história, viver parte da nossa pujante herança cultural.





Curta a página da BKCC no Facebook e acompanhe o lançamento!

https://www.facebook.com/bkcclivros/

 

Conheça o novo lançamento da BKCC - ILÍADA e ODISSEIA!



domingo, 28 de junho de 2020

Ato I Cena II - Héracles de Tebas


Ato I Cena II - Héracles de Tebas - Livro Pequeno Teatro da Ilíada e Odisseia - Teatro completo para o ensino fundamental


Héracles de Tebas
Alcmena sofre de maneira horrível e prolongada com as dores do parto, que avança pelo décimo mês. Sua amiga Galintia, procura desesperadamente uma maneira de ajudá-la enquanto põe outro pano molhado sobre a sua testa.

GALINTIA
Ninguém merece tamanha penitência minha amiga, não aguento mais ver-te sofrendo assim, eu preciso fazer algo (trocando os panos em sua testa).

ALCMENA
Vai amiga, diz àquelas feiticeiras sentadas à porta que o bebê finalmente nasceu, quem sabe assim elas vão embora (Galintia faz um corte em sua mão com a tesoura e tinge de sangue o pano da compressa).

GALINTIA
Nasceu, nasceu! É um menino, é um menino! (Corre em direção às Moiras, sentadas de braços e pernas cruzadas à porta da casa e exibe o pano avermelhado como prova do acontecido). Zeus está aqui e veio conhecer o filho que finalmente nasceu! Venham, venham, entrem e comemorem conosco!

FIANDEIRA
Isso é impossível!

MEDIANEIRA
Zeus está aqui? Vamos embora irmãs, antes que ele nos veja!

INFLEXÍVEL
Rápido, rápido! (Boquiabertas e assustadas pela intervenção divina as três Moiras voam, espantadas pelo aparente fracasso. O filho de Zeus com a mortal Alcmena pode finalmente ver a luz do dia).

ALCMENA
Galintia… corre Galintia! Deu certo, o bebê está nascendo, ajude-me!

GALINTIA
Veja Alcmena, que menino enorme!

ALCMENA
Seu nome será Héracles10 (observando o sucesso do seu plano, Hera vai até Zeus e, com um sorriso malicioso, lhe conta da frustração dos seus planos).

HERA
Seu filho bastardo não será o rei, nunca será! Antes, obedecerá a Euristeu, o pequeno filho de Estênelo, que nasceu primeiro(Zeus emudece de ódio e percebendo que foi distraído por Ate, agarra sua filha pelos cabelos e a atira do alto do monte Olimpo para a terra, amaldiçoando para sempre a colina onde a deusa caiu).

+++
10- Mais conhecido por seu nome romano: Hércules.


Continue lendo
< Cena I  |  Cena III >



+++
O projeto adapta Ilíada e Odisseia para o formato de teatro,  são 38 cenas curtas mas que contam a história inteira, ideal para o ensino fundamental. Uma peça de teatro para que adolescentes possam interpretar essa história, viver parte da nossa pujante herança cultural.





Curta a página da BKCC no Facebook e acompanhe o lançamento!

https://www.facebook.com/bkcclivros/

 

Conheça o novo lançamento da BKCC - ILÍADA e ODISSEIA!


sábado, 27 de junho de 2020

Ato I Cena I - Monte Olimpo


Livro: Pequeno Teatro da Ilíada e Odisseia
Ato I Cena I - Monte Olimpo - Livro Pequeno Teatro da Ilíada e Odisseia - Teatro completo para o ensino fundamental


Monte Olimpo
Zeus levanta-se de seu trono e com voz estrondosa, pede a atenção de todos os presentes no grande salão de paredes brilhantes, no ponto mais alto do Monte Olimpo. Os deuses estão reunidos, comendo e bebendo em um grande banquete festivo.

ZEUS
Atenção todos! Eu tenho um grande anúncio a fazer (os deuses se calam e um grande silêncio exalta a autoridade do maior de todos) Quero fazer um brinde à primeira criança da linhagem de Perseu que vai nascer esta noite... o seu destino é o de ser o maior herói grego jamais visto, e terá o meu sangue! Ele fará real o sonho de unir os gregos1 em um único e grande reino! (Hera enrubesce de raiva com mais uma traição do seu marido)

HERA
Nunca! (virando-se para a deusa Ate) Jamais permitirei tal afronta! Ate, preciso da sua ajuda (e sussurra algo no ouvido de Ate, que levanta-se e vai até Zeus, distraindo-o).

ATE
Que maravilha meu pai! (brinda com Zeus) Estou muito feliz! (abraça-o e depois permanece atrás dele, enfeitiçando-o com as mãos e amortecendo seus sentidos enquanto Hera se aproxima)

HERA
Meu marido! O que diz é um sonho para os gregos, você jura, pelas águas sagradas do rio Estige2, que essa primeira criança perseida3 que nascerá essa noite será o futuro rei dos reis?

ZEUS
Eu sou Zeus! Eu não minto! (desafiando Hera) Pelas águas que correm no Estige eu reafirmo: a primeira criança descendente de Perseu que nascer essa noite, será o líder de todos os gregos!

HERA
Que assim seja, meu marido. (Hera, satisfeita com a promessa, retira-se do banquete e inicia uma oração) Eu invoco as Moiras4, filhas da noite, que regem a vida dos deuses e dos homens… apareçam, apareçam! (entram as três Moiras: Fiandeira, Acaso e Inflexível, voando e dançando ao redor da deusa)

MOIRAS
Tecendo a teia
cirzam irmãs!
A vida, arreia,
a qual xamãs!
Da morte, apeia,
sagaz titãs!
Falais atento
o teu lamento 5

HERA
Moiras, eu as invoco! Vão depressa para Tebas e lá encontrem a jovem Alcmena, retardem ao máximo o nascimento do filho bastardo de Zeus.

MOIRAS
Zeus! Zeus! Zeus! (gritam)

HERAS
Sentem-se à porta da jovem Alcmena, cruzem seus braços e suas pernas e impeçam essa criança de ver a luz do dia...

MOIRAS
Dia! Dia! Dia! (gritam)

HERA
...mas antes, façam com que o filho6 de Estênelo e Nicipe nasça prematuro e cumpra a profecia de meu marido… essa criança, e não o filho de Alcmena, será o futuro rei dos perseidas...

MOIRAS
Vamos, Moiras, vamos lá!
Sorte gira, linha corta,
toda vida vai fiando.

Vamos, vamos, lá voando!
Deus ou humano, pé na porta,
vida ou morte digo já. 7

HERA
Idem! Idem! (as Moiras saem voadas, cantarolando a sorte dos homens)

+++
1- Apesar de guerrearem umas contra as outras, as cidades-estado gregas falavam a mesma língua, reverenciavam os mesmos deuses e partilhavam da mesma cultura. O nascimento de Héracles (ou Hércules) personifica o antigo desejo ancestral da unificação de todos os gregos em um só Estado.

2- Nome de uma ninfa que ajudou Zeus na guerra dos Titãs ou Titanomaquia e foi recompensada com uma fonte de águas mágicas, um longo rio que desaguaria no submundo. Diz a lenda que nem mesmo os deuses podem quebrar uma promessa feita pelo Estige.

3- Filho de Perseu.

4- As três irmãs fiandeiras são representantes das forças elementares do mundo que regulavam a duração da vida desde o nascimento até a morte. Trabalham em seu tear, cuja roda representa a fortuna onde os fios dos mortais tem os seus altos (sorte) e baixos (azar); Cloto (Fiandeira) fiava o fio do destino, Láquesis (Acaso) enrolava o fio e Átropos (Inflexível) cortava-o, quando esta chegava ao seu fim.

5- Poema de oitava-rima ou oitava heroica (estrofe de oito versos), com esquema rítmico (ABABABCC) denominado Jambo ou Iambo (formado por uma sílaba curta átona e uma sílaba longa tônica, ex.: portão); “Súplica às Moiras”, do autor.

6- O pequeno e frágil Euristeu, filho de Estênelo, rei de Micenas e descendente de Perseu, nasce prematuro de sete meses e herda o trono no lugar do filho de Zeus, Héracles.

7- Poema de dois tercetos (estrofes de três versos), com esquema rítmico (ABC CBA) denominado Troqueu ou Coreu (formado por uma sílaba longa tônica e uma breve átona, ex,: porta); “Empresa das Moiras”, do autor.


Continue lendo:

+++

O projeto adapta Ilíada e Odisseia para o formato de teatro,  são 38 cenas curtas mas que contam a história inteira, ideal para o ensino fundamental. Uma peça de teatro para que adolescentes possam interpretar essa história, viver parte da nossa pujante herança cultural.






Curta a página da BKCC no Facebook e acompanhe o lançamento!
https://www.facebook.com/bkcclivros/

Conheça o novo lançamento da BKCC - ILÍADA e ODISSEIA!



quinta-feira, 18 de junho de 2020

Subindo o nível

Preparem-se para o lançamento da pré-venda do segundo livro da coleção Pequeno Teatro: Civilização grega -  Ilíada e Odisseia, a adaptação dos dois maiores clássicos homéricos para o teatro juvenil (a partir do fundamental II)... abaixo, apenas uma amostra de onde vamos chegar:




Apenas quem imagina o impossível é capaz de fazer melhor - suba o nível, exija excelência, dê a melhor literatura e fique perplexo com o que os jovens podem fazer e onde eles podem chegar!

sexta-feira, 12 de junho de 2020

Caderno de atividades para pais e professores

A BKCC Livros está preparando uma bela surpresa para os pais e professores que desejam aprimorar a experiência de leitura dos filhos e alunos com a Coleção Pequeno Teatro.

Caderno de atividades BKCC - Pequeno Teatro da Civilização Ocidental - Capítulo I


Trata-se de um Caderno de Atividades, que vai contar com brincadeiras e exercícios referentes aos assuntos tratados em cada Ato do Civilização Ocidental. Além da possibilidade dos jovens poderem encenar cada capítulo e assim assimilarem os conteúdos referentes a cada episódio da história Ocidental, agora poderão realizar atividades extras e multidisciplinares.

O Caderno de Atividades disponibilizará o contato dos alunos com um amplo leque de disciplinas entrecruzadas, não apenas as matérias matemática, português, história, geografia, física, química, biologia em separadas, mas em um formato agrupado, mais similar à metodologia clássica das Artes Liberais, imitando mais especificamente o Quadrivium - onde os alunos aplicam as demais disciplinas no estudo da Aritmética (teoria dos números), Música (aplicação da teoria dos números), Geometria (teoria do espaço) e Astronomia (aplicação da teoria do espaço), compondo uma formação mais abrangente dos temas.

O estudo das expressões da linguagem, pertinente ao Trivium, será abordada em uma etapa seguinte.

Acompanhem os lançamentos da BKCC Livros pelo Blog bkcc.com.br, pela página no Facebook facebook.com/bkcclivros e pelo nosso perfil no Instagram @bkcclivros . Utilize também o contato pelo email bkcc@outlook.com.br


sexta-feira, 5 de junho de 2020

ACT III. CLASSIC PERIOD – From laws to culture

CLASSIC PERIOD – From laws to culture - Greek Democracy

From Sumerian and Egyptian civilizations to the union of Greek city-states, passing through the Persian empire and the spreading Hellenistic culture13 until reaching the great height of Rome, man rose from his religiosity and geometric shapes to the philosophical and naturalistic inner search. In this spectacular leap he developed concepts such as citizenship, democracy and metaphysics, even flirting with atomic theory14 and heliocentrism15. In attempting to describe his world through reflection, man raised science, the arts and culture to levels not surpassed in the next fifteen centuries.
Scene description:
Cleripe debates with senators a proposal to make the choice for public office even more democratic and fair than the election by vote.
CLERIPE
Senators and other free men gathered here, the question remains: how do we solve this impasse?
CIMON
Dear Cleripe, all of you present here can vote and be voted. There is no more perfect and more democratic form of choice.
CLERIPE
Senator, we are not saying that the vote be bad. Just showing that it is not fair enough.
CIMON
How is it not fair? Clistenes Himself16 wouldn't dare so much! (outraged)
TESEFION
Wait a moment, Senator Cimon, let him speak.
CLERIPE
All free men, rich and poor, can vote and be voted. However, political power always remains with the same families.
CIMON
A family's fortune is not a cause for dishonor, it is a virtue that should be valued!
TESEFION
I agree, Senator Cimon, a man's power and wealth are not a cause for dishonor.
CIMON
Thank you, senator.
TESEFION
However, inherited or acquired wealth is not a virtue either, but it always yields many votes. Cleripe has an interesting point.
CIMON
Senator Tesefion, are you saying that I do not have the necessary virtue for the post because I am from an aristocratic family?
TESEFION
Not at all! I just remembered that the virtue that we seek is that acquired by the recurring practice of ethics, the practice of what is right even without the obligation to do so.
CLERIPE
For same reason we should not vote for a good tax payer. There is no virtue in passive ethics, when someone acts involuntarily or by coercion.
CIMON
What is your proposal, dear Cleripe? What could be better than choosing by vote??
CLERIPE
Dear senators, I propose a method that treats everyone equally, under the same rules and without distinction: a draw!
TESEFION
It is really an interesting proposal. However, as everyone could participate, are we not at risk of choosing someone without the necessary virtue?
CLERIPE
All free men can participate but the chosen one must be virtuous and comply with the elective positions criteria17.
CIMON
It will not work. We can raffle someone who lives far inland or on the coast. We cannot depend on someone who is absent most of the time from the assembly ...
TESEFION
All citizens have the right to speak, equal laws and political participation. If necessary we can think of some form of financial compensation.
CLERIPE
No one should be penalized in their right to full democracy. Perfect, Senator! I think we did it.
***
13 From the Greek, “live like the Greeks” 
14 See: Leucipo de Abdera (first half of the 5th century BC) and Democritus of Abdera (460 BC - 370 BC). 
15 See: Aristarchus of Samos (310 BC - 230 BC). 
16 Popular Athenian aristocratic politician who initiated a series of political-administrative reforms in 508 B.C. that would serve as the basis for modern democracies. 
17 Dokimasia was a public hearing in which the candidate's Athenian ancestry, his previous life, his character and the morality of the candidate for public office were verified. 
***